Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao continuar a navegar no nosso site está a aceitar a sua utilização. OK

A longa estrada de areia, fotografias de Paolo Di Paolo e textos de Pier Paolo Pasolini

Data:

24/03/am


A longa estrada de areia, fotografias de Paolo Di Paolo e textos de Pier Paolo Pasolini

A longa estrada de areia
fotografias de Paolo Di Paolo e textos de Pier Paolo Pasolini

Curadoria de Silvia Di Paolo

A exposição é organizada pelo Instituto Italiano de Cultura de Lisboa, sob a égide da Embaixada de Itália em Portugal, em colaboração com a Sociedade Nacional de Belas Artes e a Festa do Cinema Italiano em Portugal, por ocasião do centenário do nascimento de Pier Paolo Pasolini.

Produzida pela Fundação Sozzani de Milão, com o patrocinio do Centro Studi Pier Paolo Pasolini de Casarsa

Inauguração: Quinta-feira, 24 de Março de 2022, às 18h00

com a presença do autor Paolo Di Paolo
e da curadora Silvia Di Paolo 

Patente até 16 de Abril de 2022
Dias úteis das 12h00 às 19h00 e sábados das 14h00 às 19h00

Uma história extraordinária em imagens e palavras, composta por fotografias a preto e branco de Paolo Di Paolo, muitas delas inéditas, vídeos, material de arquivo e textos de Pier Paolo Pasolini. O projeto nasceu como uma reportagem sobre as férias de Verão dos italianos, publicada em três capítulos na revista mensal Successo, em 1959. O contexto histórico da exposição remete para o início do milagre económico, quando Itália tentava esquecer a miséria causada pela guerra e procurava um novo conceito de bem-estar.

O escritor e o fotógrafo partiram para uma longa viagem de carro com a ideia de atravessar a Itália ao longo da costa, de Tirreno ao Adriático, de Ventimiglia a Óstia, de Torvaianica à Sicília, de Santa Maria di Leuca a Trieste, para documentar o árduo caminho para o "progresso" e as contradições que este desencadeou. Nasceu assim uma parceria complexa e delicada entre os dois intelectuais, que se consolidou no respeito mútuo e na confiança. Pasolini procurava um mundo perdido de fantasmas literários, uma Itália que já não existia", recorda Di Paolo, "eu procurava uma Itália que olhasse para o futuro."

Cada imagem é uma história contada com cuidado fotográfico e realismo. Embora os temas sejam maioritariamente imortalizados durante umas férias à beira-mar, muitas das fotografias contrastam com uma condição de pobreza ligada a um passado recente. Na Itália da época, biquínis e calções, símbolos da emancipação feminina, coexistem com véus escuros cheios de pesar; o contraste entre os relaxados turistas de férias, desinibidos e emancipados e a população local é muitas vezes evidente.

Uma viagem para redescobrir como era a Itália da época, para comparar sonhos, contradições, ilusões presentes e passadas, ao longo da perene estrada de areia.

Informações

Data: DE Qui. 24 Mar. 2022 a Sáb. 16 Abr. 2022

Organizado por : Istituto Italiano di Cultura

Em colaboração com : Sociedade Nacional de Belas Artes, Festa do Cinema Italiano

Entrada : Livre


Localidade:

Sociedade Nacional de Belas Artes, Rua Barata Salgueiro 36, 1250-044 Lisboa

1919