Este site utiliza cookies para lhe proporcionar uma melhor experiência de navegação. Ao continuar a navegar no nosso site está a aceitar a sua utilização. OK

#IICSEMPRECONTIGO #102 | Exposição NA PALMA DE UMA ROCHA de Giacomo Rizzo

Data:

23/09/am


#IICSEMPRECONTIGO #102 | Exposição NA PALMA DE UMA ROCHA de Giacomo Rizzo

Exposição NA PALMA DE UMA ROCHA de  Giacomo Rizzo, organizada em colaboração com o Museu de Lisboa - Teatro Romano. A Exposição foi inaugurada no dia 23 de Setembro e contou com a presença do artista e do curador.

Curadoria: Prof. Mário Caeiro

É obrigatório o uso de máscaras e o distanciamento. O acesso ao espaço expositivo é feito por grupos e por marcação para o tel. 215818530 ou através do e-mail teatroromano@museudelisboa.pt

O trabalho de escultura e instalação de Giacomo Rizzo tem sido dedicado ao tema da relação entre a terra e o mar, bem como das relações interpessoais e da experiência humana nele presentes. Giacomo Rizzo tem percorrido uma viagem espaciotemporal – e de fundo mítico – através do Mediterrâneo, o qual é descrito por Fernand Braudel como “uma planície líquida, interrompida por portas”. A intenção de Rizzo em reunir duas portas particularmente afins, como as cidades de Palermo e Lisboa, manifesta-se nesta instalação. Com curadoria de Mário Caeiro, a exposição a dois tempos (Museu de Lisboa – Teatro Romano e na capela do Instituto Italiano de Cultura em Lisboa), explora e poetiza complexas questões entre a história e o mito, o tecido urbano e a geografia humana.

É precisamente de Lisboa que o artista gostaria de partir em busca desta ampla experiência da viagem, com o objetivo de dar uma visão transversal da memória que volte a ligar as origens ao presente através de um símbolo, uma parte de costa e os portos de Lisboa e Palermo.

foto profiloGiacomo Rizzo nasce em Palermo em 1977. É docente de Escultura e Técnicas de Fundição na Academia de Belas-Artes de Palermo. A sua poética configura-se como uma contínua busca estética e de linguagem através do contacto direto com a natureza e o seu território, que se torna um lugar da alma para o artista. Do encontro com o espaço natural extrai fortes sensações e sugestões que, aliadas a uma atenta análise da sociedade contemporânea, transmitem, através da escultura, mensagens claras e precisas sobre a relação homem-ambiente. As suas obras e instalações, em relação com o território e a arquitetura, estão presentes em inúmeras coleções privadas e museus internacionais.

Tem realizado muitas obras e monumentos públicos. Entre os mais recentes: 2019, Il Mare de Sebastiano Tusa, Ustica, a primeira escultura em mármore colocada nas profundezas da Reserva marinha na entrada do Parque Arqueológico Subaquático. 2019 e 2018, realização de duas esculturas básicas para o Kourous de Lentini, Palazzo Branciforte, Fondazione Sicilia, Palermo e Museu Arqueológico do Castello Ursino, Catânia. A partir de 2018, foram colocadas três obras de sua autoria na área das partidas do aeroporto internacional Falcone e Borsellino de Palermo; Respiro, Museo Regionale d'Arte Moderna e Contemporanea de Palermo (Palazzo Riso); 2016 Matermania, Villa Lysis Capri (NA), obra que recebeu o prestigioso Matronato Museo Madre e la Fondazione Donnaregina per le arti contemporanee; 2015 Ithaca, Monumento ao IAMCCNR-UOS, Marine Biodiversity Observatory, Capo Granitola (TP); 2014 The Pat, Edifício das Nações Unidas, Património da Unesco, Nova Iorque, EUA.

Entre as exposições, Inner Sculpture, Museo Regionale d'Arte Moderna e Contemporanea de Palermo em 2018 e 2019, Memorie Ctònie no Teatro grego em Taormina. Are you my Mother? Em colaboração com Museo Regionale de Palermo Palazzo Belmonte Riso e o Mana Contemporary, Jersey City, New Jersey, Chicago, Miami, EUA, no Parque Arqueológico de Selinunte. Spiritualità nella materia, apresentada no âmbito do Salone del Mobile, Espaço Bentley, Fiera Rho, Milão, patrocinado pela UNESCO. Spiritualità nella materia, Arte per la consapevolezza sociale, Edifício das Nações Unidas (ONU), Nova Yorque, EUA.

Nos meses de agosto a dezembro de 2019, fez uma Residência no Mana Contemporary, Jersey City, Nova Jersey, Chicago, Miami, Estados Unidos 2019. Entre as suas últimas exposições: 2019 Where is your nature? Open House Sunday, Mana Contemporary, Jersey City, New Jersey, EUA.

Biografia completa de Giacomo Rizzo ►►►

http://www.giacomorizzo.it/it

Mário Caeiro
Designer de comunicação, investigador e curador no campo da arte e da cidade, docente no Ensino Superior e criador de projectos culturais e eventos artísticos. Doutorado em Artes Visuais e Intermédia pela Universitat Politècnica de València, Espanha. Organiza com regularidade iniciativas que envolvem como componentes fundamentais o debate público, a formação, a animação cultural, a programação cultural, o desenho, o projecto e finalmente a reflexão sobre o mesmo, consubstanciada em várias edições que tem coordenado com regularidade. É professor da ESAD.CR do Instituto Politécnico de Leiria e investigador do LIDA – Laboratório de Investigação em Design e Artes e do CECC – Centro de Estudos Comunicação e Cultura da FCH da Universidade Católica Portuguesa.

Exposição patente no Museu de Lisboa - Teatro Romano
de 24 de Setembro a 31 de Dezembro de 2020
de Terça a Domingo: das 10h00 às 18h00

GIACOMO RIZZO Pelasgi, resina, 275x180 cm, 2015. L'air de l'eau, salgemma, Museo d'Arte Contemporanea Sottosale, Petralia Soprana (PA), 2017 foto ©Attilio Taranto

Informações

Data: Qua. 23 Set. 2020

Horário: Das 18:00 às 20:00

Organizado por : Istituto Italiano di Cultura, Museu de Lisboa - Teatro Romano

Entrada : Livre


Localidade:

Museu de Lisboa - Teatro Romano, Rua de São Mamede, nº 3 A, 1100-532 Lisboa

1703