Questo sito usa cookie per fornirti un'esperienza migliore. Proseguendo la navigazione accetti l'utilizzo dei cookie da parte nostra OK

Nº 5, 2010

 

Nº 5, 2010

Editoriale 

 

DOSSIÊ – O ensino do italiano em Portugal 

Istituto Italiano di Cultura di Lisbona, Lingua e Cultura italiana in Portogallo 

Universidade de Coimbra
Rita Marnoto, Perspectiva histórica 

Clelia Bettini, Coimbra 2010 – a Italianística está na rua. Riflessioni sullo stato delle cose 

Rita Marnoto, Súmula legislativa 

Universidade de Lisboa
Maria João Almeida, Estudos Italianos na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa 

Porto. Universidade do Porto e outras instituições
Giuseppe Mea, Quarenta anos a ensinar italiano 

Zulmira Santos, Sobre os curricula da Faculdade de Letras 

Conservatórios e Escolas de Música
Lino Mioni, Percurso de formação e plano de estudos 

Marcello Sacco, Insegnare italiano nelle scuole di musica 

Universidades dos Açores, do Minho e de Aveiro
Catia Benedetti, Rita Marnoto, Universidade dos Açores 

Emanuele Ducrocchi, Universidade do Minho 

Silvia Brunetta, Rita Marnoto, Universidade de Aveiro 

 

ARTIGOS

Ernesto Rodrigues, Carbonária, o exército civil do 5 de Outubro 

Giuseppe Alonzo, Tasso e l’ “iperidentità” portoghese. Per una rilettura di “Vasco, le cui felici, ardite antenne” 

Marcello Sacco, La lingua è mobile. I libretti d’opera nella glottodidattica dell’Italiano LS 

João Bigotte Chorão, Um poeta entre dois idiomas 

Manuel G. Simões, Guido Batelli e a poesia portuguesa 

 

RECENSÕES

Giorgio de Marchis, E… Quem é o autor desse crime? (Ernesto Rodrigues) 

Raul Brandão, Humus, traduzione e cura di Marcello Sacco (Manuel G. Simões) 

 

Editou­‑se... (Paola D’Agostino) 

 

José Vitorino de Pina Martins in memoriam 

Aires A. Nascimento, Requiem por J. V. Pina Martins! 

Ernesto Rodrigues, Olhares de Jano 

Elsa Gonçalves, Diálogo interrompido. Evocação do Professor Pina Martins 

Adriano Moreira, Evocação de J. V. Pina Martins (Na missa de 30.º dia, na Igreja das Mercês, a Jesus, a par da Academia das Ciências de Lisboa) 

Eduardo Lourenço, Recordando J. V. Pina Martins 

 


1904